Fonte da imagem: “https://www.bbc.com/”

O que fizemos de errado? Por que na sociedade do conhecimento algumas pessoas estão se tornando bestas ambulantes? E os professores de geografia tem alguma culpa nisso tudo?

Por volta do ano 200 a.C., Eratóstenes, responsável pela famosa Biblioteca de Alexandria, conseguiu calcular com certa precisão a circunferência da terra e assim provar, por meio de matemática básica, sua esfericidade. Dai em diante a sociedade passou por longos momentos de avanço e de retrocesso científico.

Mais a pergunta que se faz é

Por que diante de todo o avanço tecnológico, a teoria que refuta a esfericidade da terra tem ganhado tantos adeptos?

É fato que já acreditou-se que a terra era plana, que a terra era o centro do universo (geocentrismo), que o sol girava em torno da terra etc. Porém, os tempos são outros. Atualmente há diversas evidências e estudos que demonstram a esfericidade da terra como:

– O primeiro registro em que se propõe que a Terra é redonda feita por Aristóteles em seu livro De Caelo (Sobre o céu), em 350 a.C

– A ideia já aceita de que a Lua reflete a luz do Sol, ou seja, ela não tem luz própria, ideia proposta pela primeira vez pelo também filósofo grego Anaxágoras (500 a.C. – 428 a.C.).

– Os cálculos de Eratóstenes que determinou de forma aproximada a circunferência da terra.

As evidências atuais da terra esférica também estão nas imagens de satélites, nas fotos de voos comerciais, em sondas espaciais, na tectônica de placas, na lei da gravitação universal de Newton e em tantos outros estudos.

Um dos precursores da teoria da terra plana

A teoria da Terra plana têm sua origem nas ideias do escritor inglês Samuel Rowbotham (1816-1884), que se baseia em um experimento, conhecido como “o experimento do rio Bedford”.

Rio Belford na Inglaterra - Autor: Mike Daines

Rio Belford na Inglaterra – Fonte: Mike Daines

Pode-se afirmar que o rio Bedford é um canal artificial, que possui quase 10 km de extensão. Rowbotham pensou: se a Terra é, de fato, redonda, então uma estaca distante nesse rio iria sumir no horizonte.

Aconteceu que ainda era possível visualizar a estaca. E este efeito podia ser explicado pela refração da luz próxima à superfície do rio. Ela se curva, acompanhando a Terra, o que cancelou o efeito esperado de desaparecimento. Porém, Rowbotham não acreditou neste argumento e continuou acreditando que a estaca não desapareceu justamente por que a terra era plana.

O que devemos aprender com tudo isso?

Talvez nosso sistema educacional seja falho em não demonstrar ou refutar de forma prática todas estas afirmações ou talvez todo este movimento esteja acontecendo devido a democratização da internet e das Fake News. É fato que os tempos são outros. Estamos mergulhados num mar de informações e, por isso, temos o dever de explicar melhor sobre os fenômenos naturais para nossos alunos e para a sociedade como um todo.

Ainda ficou com dúvidas sobre o sucesso ou não da teoria da terra plana? Sugerimos que entre em alguma página do facebook relacionada a teoria se surpreenda com as informações e comentários de milhares de pessoas sobre o assunto.