A depressão já está no topo da lista de causas de problemas de saúdo de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). E ao contrário do que se pensa, este é um problema que atinge não somente os países ricos, como também a grande maioria dos países pobres.

Os países mais violentos, os mais pobres e os mais desiguais são os que concentram as maiores taxas de depressão. No mapa acima, mais escuro significa mais deprimido.

Os dados vêm do estudo “Burden of depressive disorders” (por Ferrari et al.), publicado na revista PLoS Medicine em 2013. O estudo mostra que pouco mais de 4% da população mundial está clinicamente deprimida, mas essa taxa varia muito por país. Acredita-se que atualmente esta taxa seja muito superior ao registrado em 2013.

Os dez países com a maior taxa de depressão são:

1. Afeganistão: 22.5%

2. Líbia: 9.27%

3. Honduras: 9.22%

4. palestina: 9.01%

5. Barein: 8,64%

6. Emirados Árabes Unidos: 8.12%

7. Holanda: 8.03%

8. Qatar: 7.99%

9. Jordânia: 7.73%

10. Kuwait: 7.51%