A pandemia provocada pela propagação do Coronavírus (Covid-19) está se intensificando no Brasil. Diante da velocidade de propagação do vírus e também das fake news, a iniciativa pública tem encontrado dificuldades na tomada de decisão que visam a atenuação desta grave situação.

Para ajudar neste momento de crise, a Associação Profissional de Geógrafos do Estado do Paraná(Aprogeo-PR) criou o Time de Inteligência Geográfica (TIG), grupo multidisciplinar que analisa questões sociais, econômicas e territoriais ligadas às políticas públicas.

A ideia do TIG-COVID19 é antecipar possíveis cenários e sugerir ações que minimizem ou solucionem problemas que impactam no planejamento territorial. As análises e estratégias ficam disponíveis para os gestores públicos e para a população num site com dados, informações oficiais, relatórios de profissionais e mapa interativo da expansão do Coronavírus no mundo e no Estado.

O coordenador de comunicação do TIG, Geógrafo Danilo Giampietro Serrano, explica que o foco inicial de enfrentamento era a Dengue mas que, diante da situação global, os estudos passaram a se concentrar na Covid-19. “O Time de Inteligência Geográfica foi criado no mês de fevereiro, com o intuito de trabalhar com análise e cenários sobre o mosquito Aedes Aegypti. Porém, devido ao atual cenário da pandemia, concentramos todos os nossos esforços neste projeto. Nossa equipe tem quase 30 profissionais envolvidos e os trabalhos são por tempo indeterminado” ressalta.

O TIG gera relatórios atualizados sobre o Coronavírus com análises e comentários e, em seu site, disponibiliza os conteúdos em um mapa interativo e dashboard (painel de interface gráfica que fornece visualizações rápidas dos principais indicadores de desempenho da Covid-19 no Paraná), além de publicar as informações nos perfis da Aprogeo-PR do Facebook e do Instagram.

De início, os estudos serão em torno da pandemia, mas depois os voluntários também se dispõem a ajudar no enfrentamento de endemias e desastres naturais.

Acesse o site da iniciativa TIG-COVID19

Deixe uma resposta