Fonte da imagem: https://medium.com

Ainda temos muitas coisas a aprender sobre os solos, mesmo aqueles que não são utilizados para algum tipo de prática agrícola.

Estima-se que os humanos começaram a utilizar os solos para atividades agrícolas por volta de 10 mil anos atrás, quando começaram a aprender a domesticar animais e plantas e a agrupar-se em determinadas terras. De nômades passaram a se fixar em territórios , escolhidos pela qualidade do solo, do clima e da água [1].

As primeiras civilizações, mesopotâmicos, egípcios, chineses, indianos, astecas, incas, entre outros., dependeram diretamente da fertilidade dos solos e da disponibilidade de água para se desenvolverem. Isso permite afirma que sem solos férteis e conhecimento adequado sobre suas condições químicas e físicas, certamente não teríamos alcançado o grau de desenvolvimento econômico e social que temos hoje.

O solo é considerado uma camada superficial de terra possível de ser arada e que possui vida microbiana [2]. Pode ser espeço ou tão fino quanto uma película. São originados de rochas que afloram na superfície terrestre onde são submetidos aos agentes externos como: chuva, temperatura, vento, etc.

Esta camada que chamamos de solo também é considerada uma substância natural que forma a fina camada superior da superfície da Terra, formada pelo acúmulo de materiais desgastados pelo tempo onde vivem plantas e animais. O solo ácido poder definido como aqueles com pH inferior a 5,5 em 1:1 de extrato de água.

pH é um conceito proposto pelo dinamarquês Soresen em 1909, que significa literalmente potencial (p) de Hidrogênio (H). Trata-se de uma medida que permite descrever o caráter ácido ou básico que predomina em um meio aquoso. A escala do pH vai de 0 a 14. O pH é um dos meios mais comuns para medir a acidez do solo, de substâncias como o sangue, o leito, a água, entre outros.

Processos ecológicos complexos geralmente associados a climas quentes e úmidos fazem com que o solo se torne ácido e em estágio avançado de intemperismo. Também possuem elevado grau de acidez e são pobres em cátions básicos e comumente bastante intemperizados. Tudo isso permite afirmar que os solos tropicais são, de modo geral, ácidos.

Os fatores climáticos e a forma como ocorre o manejo do solo, principalmente nas áreas agricultáveis influenciam de forma decisiva na acidez do solo. Alguns pesquisadores afirmam que na medida que o calor e a quantidade de chuva aumentam, maior será a acidez do solo. Quando cultivado e utilizado de forma intensa, se não neutralizado com pó de calcário agrícola, pode torna-se cada vez mais acido com as repetitivas colheitas ao longo do tempo.

A seguir, são fatores que podem fazer com que o solo se torne ácido:

Materiais de origem

Rochas como granito e riolito são rochas ácidas e a desintegração e decomposição dessas rochas resulta no acúmulo de materiais ácidos do solo.

Matéria orgânica.

Os materiais carboxílicos e fenólicos presentes em detritos de matéria orgânica, dissociam-se libertando o ion de hidrogênio, contribuindo assim para a acidez do solo.

Clima.

Em áreas de chuva intensa, o processo contínuo de lixiviação remove a maior parte do carbonato de cálcio e do gesso do solo, aumentando a acidez do solo.

Biomassa de raízes e organismos do solo.

Respiração por raízes de plantas e micro-organismos do solo são os principais fatores que contribuem para a acidez do solo. O dióxido de carbono liberado durante a respiração reage com a água para produzir ácido carbólico que, por sua vez, se decompõe para produzir íon hidrogênio. Por outro lado, quando as plantas trocam cátions com meio externo, elas dão um número equivalente de íons de hidrogênio e, portanto, contribuem para a acidez do solo.

Referência consultada

[1] Lepsch, Igo F. 19 lições de pedologia. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.

[2] Guerra, Antônio Teixeira. Novo dicionário geológico-geomorfológico. 7 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

Ajude a manter o Blog

Este post foi criado a base de café e conhecimento geográfico. Nos ajude a aumentar a frequência de publicação de posts e a incluir novas funcionalidades no site.

R$ 5,00