A geografia enquanto disciplina do ensino básico e médio está dando a devida atenção para as discussões acerca das mudanças climáticas? Nossos professores acreditam que o homem é o principal causador da ocorrência, com maior frequência, de eventos climáticos? Ou as mudanças climáticas são pretextos para que países desenvolvidos continuem limitando o crescimento daqueles em desenvolvimento?

Diante da dicotomia de posições em relação a este assunto o artigo de hoje estará abordando outra preocupação que é a possibilidade de levar esta discussão para a sala de aula ou universidade, pois não é possível que às mudanças climáticas sejam um sub tópico ou um assunto sem importância na geografia nos dias atuais.

Se a geografia é a ciência que estuda a relação do homem com o meio ambiente, precisamos saber se as atividades antrópicas são a principal causa das mudanças climáticas. Isso é geografia.

A geografia não existe simplesmente para ensinar a classificar os tipos de climas, ensinar as massas de ar ou estudar conceitos sobre território. É preciso que o geógrafo, enquanto profissional responsável por estudar a ação do homem na natureza, tenha especial atenção às alterações climáticas nos dias atuais, em especiais àquelas provocadas por atividades humanas.

É correto afirmar que a geografia fornece um contexto único para estudar como o nosso clima está mudando e como podemos nos adaptar e mitigar possíveis soluções para estes problemas. São assuntos que todos os alunos merecem conhecer e que somente a geografia pode responder com maior abrangência.

O blog da geografia fez uma rápida pesquisa sobre os termos: mudanças climáticas e mudanças ambientais globais nos PCNs (Parâmetros Curriculares Nacionais) dos ensinos fundamentais e médio do Brasil e para a nossa surpresa estes termos aparecem uma única vez no PCN do ensino fundamental e não encontramos registro da abordagem deste assunto no PCN do ensino médio na área de geografia. Isso demonstra a diminuta importância dada a estes termos nos parâmetros curriculares da geografia, além da tratativa pouco amigável da abordagem destes assuntos nesta área do conhecimento.

Se não quisermos nos tornar atores coadjuvante na discussão deste importante assunto para toda a sociedade, torna-se necessário a inclusão, de forma efetiva, dos assuntos que permeiam as razões que estão levando as mudanças climáticas atuais, além de suas soluções.

Deixe uma resposta