Visualizando a ameaça mundial à segurança hídrica

Terras agrícolas globais desempenham um papel central na alimentação da população mundial. Como a população continua crescendo (embora com taxas de crescimento em declínio que sugerem um fim de crescimento no final do século), a importância das terras agrícolas para a água e a segurança alimentar tornou-se um foco central de pesquisa.

O US Geological Survey estima que existam 1,87 bilhão de hectares de terras cultiváveis globais, o que significa que, em média, um hectare sustenta a produção de alimentos para cerca de quatro pessoas no mundo. Os três países mais populosos, a China, a Índia e os EUA, também têm a maior área de terras cultiváveis líquidas (embora o maior país por população, a China, seja o terceiro em termos de área de terras cultiváveis). No entanto, a distribuição geral é muito mais desigual e menos relacionada com o local onde a maioria das pessoas vive no planeta.

A distribuição de terras agrícolas é usada como um mapa base nos cartogramas abaixo, onde cada área nos mapas é proporcional à sua quantidade de terras cultiváveis. Além dos países maiores mencionados acima, os cartogramas mostram como a Europa, com suas condições climáticas favoráveis e solos férteis, tem uma parcela significativa da distribuição global de terras cultiváveis.

Cada área neste cartograma é proporcional à quantidade de terra cultivável. A escala de cores demonstra a vulnerabilidade das terras agrícolas globais em relação à segurança da água. Áreas com vermelho mais intenso possuem maior vulnerabilidade hídrica.

As lavouras estão competindo com outras formas de uso da terra, como a expansão de cidades ou o cultivo de terras para biocombustíveis. Elas também estão sendo cada vez mais pressionados por fatores ambientais que ameaçam a extensão das terras agrícolas através da erosão, salinização e uma gama mais ampla de efeitos negativos causados pelas mudanças climáticas.

A água é um elemento fundamental para manter a produtividade dessas terras valiosas. A irrigação das terras agrícolas é responsável por quase 80% do uso humano da água. As áreas agrícolas são, portanto, essenciais para a segurança da água, mas a segurança da água é igualmente crucial para as terras agrícolas e, consequentemente, também para a segurança alimentar global.

Fatores de estresse induzidos pelo homem e o uso da tecnologia da água são fundamentais para entender as ameaças emergentes. Esse entendimento é necessário para desenvolver formas mais sustentáveis de produção de alimentos para uma população mundial crescente.

Os cartogramas mostram a vulnerabilidade das terras agrícolas globais em relação à segurança da água. Esse estudo foi realizado para entender melhor os níveis de ameaça dos limitados recursos de água doce em nosso planeta. Combinando uma gama de 30 indicadores ambientais, como escoamento agrícola, poluição e espécies invasoras, os dados mostram seu impacto na degradação da água doce.

Em relação ao Brasil, embora este tenha menos terras cultiváveis, se comparados a países como Estados Unidos, China e Índia, é possível observar que é um dos poucos países que não sofrem de forma crônica com a segurança da água em áreas cultiváveis. É importante salientar que este estudo não leva em consideração a segurança hídrica em áreas urbanas.

Artigo com contribuição de Benjamin Hennig (@geoviews) que é professor associado do curso de geografia na Universidade da Islândia e pesquisador honorário associado na Escola de geografia e Meio Ambiente da Universidade de Oxford e revista geographical.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s